22.8.05

Vontade de trabalhar extraviada

Isto de ser carteiro não deve ser nada fácil. Carregar não sei quantos quilos de correspondência com chuva a potes, frio de rachar ou calor à alentejana, deve custar bastante. A tentação de deixar algumas cartas por entregar deve ser grande.

Um carteiro da Sardenha, Antonio Piras de seu nome, achou isso mesmo. E a polícia achou... milhares de cartas por entregar desde Março, "escondidas" no seu carro, no seu jardim e na sua casa. A prisão pode ir até 10 anos. Mas ao menos fica livre dos caprichos metereológicos...

1 comentário:

Armando S. Sousa disse...

Um verdadeiro incompetente este carteiro.
Um abraço.