9.8.05

Bomba cerebral

Uma rapariga de 19 anos estava atrasada para um voo. Vai daí, telefona à amiga que já estava no aeroporto e diz-lhe: liga de um telefone público para a polícia a dizer que há uma bomba a bordo. E a amiga faz isso mesmo. Só que pôs a denúncia na boca da adolescente atrasada (temporal e cerebralmente). Assim: uma amiga minha que deveria apanhar o voo das oito e dez ligou-me a dizer que havia uma bomba a bordo. Claro que não fazia sentido. E a polícia terá começado a fazer perguntas. Resultado: julgamento por simulação de crime. No Reino Unido pode haver adolescentes idiotas mas, em compensação, há uma polícia eficiente.

Infelizmente não encontrei nenhum link para esta notícia (tirei-a do Canto Direito de J. P. Coutinho, no último Expresso). Se encontrar, ponho-o logo aqui.

1 comentário:

Armando S. Sousa disse...

Uma verdadeira idiota.
Um abraço