7.11.05

No meio da loucura, ainda há esperança

O rapaz palestiniano de 12 anos que foi atingido por soldados israelitas quando segurava uma arma de brinquedo na mão não sobreviveu à gravidade dos ferimentos e a família anunciou anteontem a sua morte.

Onde está a esperança? É que a família do rapaz anunciou também que irá doar os seus órgãos, não se importando se serão transplantados para criança(s) judias ou palestinianas. Uma lição para radicais de ambos os lados.

2 comentários:

Armando S. Sousa disse...

E o coração foi transplantado para uma criança judia.
Uma lição ao desentendimento entre israelitas e palestinianos.
Um abraço.

Fernando Bravo disse...

Não sabia que o coração tinha sido transplantado para uma criança judia. Uma lição, sem dúvida.