11.10.05

Fascista?

Cerca de 50 mil portuenses (20% da população) vivem em bairros sociais municipais, o que faz da Câmara do Porto o maior senhorio da Europa! Durante 12 anos de gestão Gomes/Cardoso, esses bairros foram degradando-se continuamente, estando em 2001 a precisar de obras profundíssimas. Para além do péssimo estado de conservação, encontravam-se completamente isolados da cidade, já que não havia ruas a "rasgar" os bairros que os condutores ou os peões usassem para ir de um ponto A a um ponto B da cidade. Os habitantes dos bairros faziam quase toda a sua vida exclusivamente nos bairros, indo tomar café à colectividade do bairro, fazendo as compras numa qualquer merceariazinha no bairro, etc. Havia (provavelmente ainda há, mas menos) crianças que nunca tinham visto o rio ou o mar. Eram autênticos guetos, com elevada criminalidade, baixa auto-estima e estigmatização dos habitantes.

Quando se candidatou à Câmara em 2001, inicialmente Rui Rio elegeu como prioridade para o seu mandato a recuperação da Baixa. Quando a campanha começou, rapidamente percebeu que a prioridade número um tinha de ser a coesão social e, em especial, a habitação social. Ao longo destes 4 anos, o orçamento da Câmara para os bairros mais que duplicou. E teria subido ainda mais, não fosse a deplorável situação financeira que o PS deixou.

Qual a estratégia? Começou por recuperar habitações devolutas. Depois, realojou pessoas que já viviam nos bairros, noutras habitações degradadas, nessas habitações reabilitadas, para depois recuperar as habitações de onde saíam. E assim sucessivamente, num trabalho que ainda dura e durará muitos anos. Só não realojava pessoas numa de três situações: pessoas que tivessem outra residência em seu nome (que, portanto, não precisavam de habitação municipal), pessoas que estivessem a ocupar ilegalmente uma habitação (que não tinham título da Câmara a conferir-lhes direito a essa habitação) e pessoas que demonstradamente utilizassem a habitação para actividades ilícitas (como tráfico de droga e/ou de armas).

Estas regras de alojamento levaram a oposição a chamá-lo de fascista e outras coisas do género.

Mas os resultados estão à vista: nas freguesias com mais bairros, Rui Rio subiu muito na votação. Em Lordelo do Ouro, freguesia com 50% (!!) da população a viver em bairros municipais, Rui Rio teve maioria absoluta. Em Aldoar (lembram-se dos famosos incidentes?), ganhou as eleições para a Câmara apesar de ter perdido as eleições para a Junta (para ver os resultados clicar aqui, escolher Distrito "Porto", concelho "Porto" e Freguesia "Aldoar", em seguida na linha "Comparativos" clicar "Câmara Municipal" para ver os resultados para a Câmara e clicar "Ass. de Freguesia" para ver os resultados para a Freguesia - não, não há links mais directos), o que mostra bem que as pessoas distinguiram uma e outra eleição e, no caso de Rui Rio, deram-lhe o seu apoio maioritário!

É por isso que eu digo aos meus amigos de Esquerda que Rui Rio tem mais sensibilidade social que todos os socialistas juntos e que fez mais em 4 anos pela coesão social da cidade do que o PS em 12 anos!

9 comentários:

Momenti Nostri disse...

Passei para deixar um abraço, e ler o que os teus dedos contam.
Posso fazer uma confidência? As minhas 'raízes ' estão no Norte. Gente sã. Gosto da beleza da terra e das pessoas. Mas, só há pouco tempo descobri o PORTO. Fui sozinha. E a emoção que senti, ao deambular nessa cidade encantada, onde se respira História, onde as tonalidades nos tatuam o olhar... prendeu-me para sempre. Voltei muitas vezes.O Alfa que não é Ómega, mas Pendular, já me conhece o gosto de um dia só meu... para respirar o Porto. Lisboa, a minha menina das gaivotas no rio, é uma paixão. O Porto... é um amor. Carinho da Maria.

O Micróbio disse...

AH! Grande Fascista! :-)

Ricardo disse...

Viva,

Estudei no mesmo local que Rio e sofremos todos do mesmo problema, leia-se, falta de ambição por termos muito cuidado com as contas. Há defeitos piores, hehehehe


Espero que este mandato de Rio seja melhor que o anterior. Que continuem as contas equilibradas, as lojas do munícipe e a resistência aos lobbies mas, porra!, faça-se obra porque estamos no Porto e a cidade precisa duma visão de futuro e de maior dinamismo! E será que não há ninguém que consiga melhorar o feitio do homem, hehe

Abraço,

Armando S. Sousa disse...

Não conheço a realidade profunda do Porto, mas os portuenses, de uma forma iniquívoca disseram nas urnas que o Rui Rio estava a fazer um bom trabalho.Espero que continue com o bom desempenho.
Um abraço.

Fernando Bravo disse...

momenti nostri, eu sou dos portuenses que gostam de Lisboa (sim, também os há;)

micróbio, se ser fascista é isto, então sou fascista... :)

ricardo, há melhor obra que recuperar os bairros ou reabilitar a Baixa? Pode não ser tão mediático, mas é fundamental!

armando, também espero!

Abraço a todos!

Ricardo disse...

Fernando,

O próprio Rio admitiu que as recuperações ainda nem sequer começaram! Espero para ver... Pode-se ter planeado muito e admito que ainda podem surgir resultados mas a baixa não sofreu qualquer tipo de recuperação. E, pelo que vi nos debates da boca do Rui Sá e alimentado pelo silêncio de Rio, nem os bairros correram tão bem como pintas.

A gestão socialista foi péssima (a de Nuno Cardoso) e admito que não deve ter sido fácil pegar na Câmara como estava mas a inacção foi gritante! Somos o Porto, carago!

Bom Fim de semana,

Ana disse...

Ricardo,

desculpa mas não concordo.
Inacção?
A CMP fez mais pela população e pela vida das pessoas desta cidade nestes 4 anos do que algum dia se tinha feito! (Bem só posso falar desde cerca de 1990).
A diferença está na publicidade, o nosso Rio não quer/pode gastar dinheiro com ela e não a tem sem custos porque já sabemos que os media não são os seus maiores fãs, certo?

Fernando,
boa!

Ricardo disse...

Cara Ana,

Estás a falar do mesmo Rio que no dia seguinte às eleições encheu a cidade de cartazes? Será que fez esta publicidade a contragosto?

Não! Rui Rio não foi quem mais fez pelo Porto nem desde 1990! Mas não é um mau Presidente de Câmara apenas tem o defeito de muitos contabilistas, leia-se, falta de ambição e visão! Mas concordo que é bem melhor que o Nuno Cardoso, não há comparação possível!

Não estou "triste" por mais 4 anos de Rio, apenas gostava que houvesse uma mudança de estilo, leia-se, mais ambição e sentido estratégico da cidade.

Fernando Bravo disse...

ricardo, quando falas que as recuperações ainda não começaram, presumo que falas da Baixa e não dos bairros sociais. E já começaram! Na Praça Carlos Alberto e no Infante. Claro que ainda está no início e claro que é tarefa para muitas dezenas de anos.

Quanto aos bairros, já começaram em muitos, muitos bairros. O que "pinto" é a realidade, embora também aqui tenhamos trabalho para décadas. O mal foi ter deixado chegar ao estado em que estava em 2001...

Quanto à ambição e ao sentido estratégico, é precisamente aí que está a grande vantagem de Rui Rio! A estratégia é simples, mas correctíssima: bairros, Baixa, mobilidade. Acontecimentos mediáticos não, recuperações essenciais sim. E há maior ambição que ter bairros sociais dignos de um país desenvolvido ou a Baixa recuperada? Se isso for conseguido, Rui Rio será sem dúvida o melhor Presidente da Câmara desde 1990...